Sobre o trabalho

555932_528609287203277_1653163148_n

Eunice Pigozzo

Bibliotecária, servidora pública municipal, Diretora Cultural do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Bento Gonçalves (SINDISERP-BG).

O evento que a Rosane Castro está participando aqui em Bento é um curso de contação de histórias para professores da rede municipal, uma parceria entre o Sindiserp-BG e a SMED.A finalidade é capacitar os professores, e o Sindicato cumpre uma de suas funções ao proporcionar esta capacitação para que os servidores públicos tenham condições de cumprir melhor com suas atividades.

Conheci a Rosane na Feira do Livro de Porto Alegre, em 2010, ao participarmos, juntas, de uma oficina. A partir daí, passei a conhecer e admirar o trabalho desenvolvido por ela, inicialmente como contadora de histórias e, posteriormente, também como escritora. Então, surgiu a oportunidade de convidá-la, a participar de nossa feira do livro, o que aconteceu por três anos consecutivos, em diferentes funções: como oficineira, contadora de histórias e escritora.Depois disso, nos encontramos frequentemente em diferentes eventos literários na região.

Considero o trabalho de Rosane Castro como de excelente qualidade, e destaco o seu talento, comprometimento e responsabilidade como alguns de seus pontos fortes.Admiro o trabalho realizado para o desenvolvimento de projetos de incentivo à leitura, cursos realizados e a qualidade de sua produção literária, com temáticas e abordagens que encantam públicos de diferentes idades.

Numa avaliação conjunta da SMED e do Sindiserp-BG, sentiu-se a necessidade de trabalhar a literatura infantil de forma prática através da contação de histórias. Então, o nome da Rosane surgiu naturalmente, pois precisávamos de um profissional que dominasse a arte da literatura e as técnicas e contação de histórias.

 

11036252_10204918140366215_7816101541955246789_n

Claudia Vieira da Rocha Guedes

Diretora mantenedora da Sociedade de Educação Alternativo Ltda.

Um trabalho bem diferenciado, pois esta relação com o público, de forma pedagógica, tanto com alunos, coordenação e docentes é rara. Esta simplicidade e cumplicidade “no olhar” quanto à causa da educação nos dias de hoje, certamente abrirá “portas” para outras obras da autora, para sua pesquisa, seu entendimento do público.

Ela pesquisa o seu público e isto a fará entender a sua necessidade.

Quanto a música, em Rio Grande, fomos(somos) a primeira escola a trabalhar esta disciplina dentro do currículo. Nosso diretor e professor é europeu e trouxe esta ideia para cá. Aqui também há estes projetos extracurriculares de violino, bateria, teclado e coordenação musical, (canto) entre outros. Este interesse “casou” com nossa filosofia. Estamos felizes.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s